ROUBALHEIRA!!!!

Todos sabem que sou um dos poucos jornalistas brasileiros que evita o termo “roubar” quando se fala no polêmico assunto julgamento nas etapas da WSL. Mas depois de assistir a nota dada pelos paralímpicos juízes “cegos” do palanque montado em Trestles, Califórnia, na bateria do Round 3 entre Gabriel Medina e Tanner Gudauskas fica impossível defender qualquer head judge, juiz, dirigente ou quem estiver envolvivo e não achar que foi uma das maiores roubalheiras já vista no surf profissional.

O título de campeão mundial de Gabriel Medina foi fundamental para a retomada do crescimento do surf nacional. Foto: WSL

Gabriel foi garfado em Trestles sem piedade.

A comparação entre dois rivais, de backside, é muito fácil para qualquer leigo. Ainda mais em ondas boas e longas como esta direita de San Clemente. Não tem como duvidar que a onda onde Gabriel recebeu a mísera nota 8,30 foi disparada a melhor da bateria. Manobras fortes, muita água pra fora (o que caracteriza a prancha indo no lugar mais crítico da onda), aproveitamento até o final, enfim a onda surfada pelo brasileiro merecia ao menos um 9, o que seria mais do que necessário (precisava de 8,34) para virar a bateria e ficar em ótima posição para avançar de fase e ter a chance de ultrapassar John John Florence na liderança do ranking.

Não acredito em mau julgamento desta vez. Não tem como cinco caras e um chefe de juízes serem tão incompetentes assim. Um exemplo desta bizarrice foram os próprios comentários de Barton Lynch, campeão mundial de 1988, não entendendo a nota fora do padrão excelente.

Não acredito em complô para que JJF sagra-se campeão, até porque também achei que as notas 4 dadas à ele, contra Brett Simpson, underscored, mas depois dessa descompensada no julgamento (inclusive prejudicando Matt Wilkinson) fica complicado até debater isso. Não sei quem vai levar o evento, mas que Jordy Smith, Kelly Slater e principalmente Felipe Toledo adoraram a saída dos maiores favoritos ao título de 2016, isso é inegável.

No mais, reciclagem para todos no palanque da WSL, pois desse jeito até a CBF vai se sentir ofendida pela total incapacidade de fazer um bom trabalho.

17 Responses

  1. marcio 10 de setembro de 2016 / 19:22

    até o strider, descaradamente contra qq brasileiro, disse que foi uma das melhores ondas do dia, e depois que saiu a nota disfarçou dizendo que vou metade da onda por trás. vergonha!!!!

  2. MAURICIO CORREA DE OLIVEIRA FILHO 10 de setembro de 2016 / 19:52

    Como disse meu amigo Claudio Valle ,Será que voltamos aos ano 80! Apoiadíssimo Alex Guaraná!

  3. Rafael 10 de setembro de 2016 / 19:58

    Ai galera, vamos apoiar o Medina pra abandonar esse Tour comprado #abandonaWslMedina…chega de palhaçada…

  4. Nataniel 10 de setembro de 2016 / 20:37

    Foi uma vergonha, revoltante, algo precisa ser feito

  5. Fabiano 10 de setembro de 2016 / 21:04

    Entendo sua revolta, mas poderia ter deixado de fora dessa os atletas paralimpicos! !Ainda mais neste momento em que vivemos um momento especial em nosso país! Fica a dica!

  6. ROQUE JUNIOR 10 de setembro de 2016 / 21:21

    Realmente Alex absurdo nem precisa de muito conhecimento em campeonatos de surf para saber que infelizmente se tornou realidade hoje aquilo que todos sempre falavam sobre “roubo”, me sinto envergonhado depois de 12 anos de julgamento ver tal atrocidade com esporte que amamos, dia de luto uma vergonha

  7. Antonio Cunha 10 de setembro de 2016 / 23:12

    Eles não podem suportar um brasileiro 3 vezes seguidas no topo…

  8. Alberto Mariano 10 de setembro de 2016 / 23:28

    É preciso evoluir no julgamento, não no critério mas no formato.. talvez passar a usar 7 juízes ao invés de 5.!??

  9. Mônica 11 de setembro de 2016 / 00:21

    Estou indignada com essa nota que deram pra ele, pelo amor de deus cadê o espírito do esporte,i sso foi uma incompetência desses juízes paraolímpicos* cegos*

  10. Walter Sena 11 de setembro de 2016 / 00:22

    Não entendi o por quê do “paralímpicos! Era um elogio aos juízes?

  11. SERGIO FIREMAN 11 de setembro de 2016 / 02:52

    Quero saber como é que o SURF vai para as Olimpíadas com esse julgamento!!!!
    Vai ser preciso chamar a galera da ginastica olímpica para julgar !!!

  12. Ivo Correa 11 de setembro de 2016 / 12:39

    Boa Guará!! Sempre preciso!!

  13. Tinoco 11 de setembro de 2016 / 15:03

    Boa , pode pegar mais pesado pois eles merecem rsrs .
    Sugiro pedir ao juiz Sergio Mouro para apurar o fato.

  14. Vinicius 11 de setembro de 2016 / 21:12

    Marcelo. Essa não foi a primeira vez. Em Teahupoo foi a semi contra o JJ, e você falou que toda vez que o brasileiro perde, “é essa choradeira”. Boscoli falou que o surf é um esporte subjetivo. Não confundam subjetividade com roubalheira. O Boscoli comentou pela WSL essa etapa, e provavelmente para não incomodar o patrão, ficou na dele. “Temos que respeitar os juízes”. Que esporte é esse que fica na mão de 5 pessoas sem nenhum critério?? Que “subjetividade” é essa que só prejudica os brasileiros?? Por que a WSL não se manifesta?? Aquilo que vimos ontem foi uma página vergonhosa na história do surf profissional.

    • Marcelo Andrade 13 de setembro de 2016 / 17:39

      Vinicius minha opinião é que nossa reação a esses erros grosseiros de julgamento é pior que a dos gringos. O Medina foi muito prejudicado, mas na minha opinião não foi só ele. Matt Wilkinson e Julian Wilson também se sentiram prejudicados, e sinceramente acho que estão certos. Em Teahuppo achei uma bateria bem equilibrada, mas preferi o surf do Medina. Porém, não achava justo crucificar os juizes da WSL pelo resultado. Agora o erro foi grosseiro, e mesmo assim tem gente que achou que o Tanner venceu. O julgamento do surf é complicado, mas acho que essa comissão técnica tem que sair da zona de conforto e trabalhar para que não tenham tantos erros. Quadro fixo de juízes para mim é panela. Quando trabalhei na Abrasp tive a preocupação de acabar com qualquer panela. Tanto que surfgiram novos e bons juizes na minha gestão. Se o head não está conseguindo fazer seu trabalho direito tem que ser trocado. A mesma coisa para os juízes. Não acredito em manipulação de resultados.

  15. Rossi 12 de setembro de 2016 / 22:23

    Eu discordo quando falam que julgamento de surf é subjetivo. Os critérios são bem definidos. O que houve com Medina foi má fé. Em outras palavras. ROUBO!

  16. Rodrigo 17 de setembro de 2016 / 15:28

    Chegou a hora de denunciar A WSL pro COI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *