Volta Supersurf

Uma nova campanha pela volta do Supersurf começou durante o evento prime de Maresias. Acredito que seria um sonho, para os atletas e para o surf profissional, a volta do melhor circuito brasileiro pro que já tivemos. A premiação era excelente e a estrutura do evento de primeiro mundo. Foram 10 anos de glamour para o surf nacional. Mesmo não podendo participar, por uma regra infeliz da ASP, Gabriel Medina e Adriano de Souza entraram nessa onda pela volta do circuito, sabendo da importância para seus companheiros de profissão. O fato de estarmos perto do primeiro título mundial, colocou o esporte, através do Medina, em total evidência na mídia. Ao contrário, o cenário é triste para quem não está no WCT ou no WQS. Os eventos no Brasil  estão escassos e a premiação muito abaixo do que foi. A volta do Supersurf pode ser o recomeço de dias melhores.

Trabalhei uma década na ABRASP e o que mais me incomodava era ver alguns atletas reclamando de pequenas coisas. Não reparavam que o que tinham era muito bom. Claro que algumas reclamações procediam, mas ví cada coisas sem noção total . O Circuito dava uma boa grana de premiação, carros para os campeões, visibilidade nas revistas especializadas, e destaque para os atletas nacionais. O que faltava então ? Faltava um pouco de visão de grupo por parte dos atletas e da comunidade como um todo. O pensamento sempre foi muito individual. Se o Supersurf voltar a mentalidade tem que mudar, pois é cansativo ficar vendo uma série de atritos por coisas tolas. Algumas atitudes passam uma imagem amadora e infantil para empresas de grande porte que investem nos eventos.  Sinceramente, fiquei várias vezes envergonhado com discussões por convite de festas, pedidos de camisas a mais do evento e exigências de  número maior de cargos de trabalho. Isso mostra a fragilidade do nosso esporte.

Torço muito pela volta do circuito, mas espero que esse tempo ausente tenha sido suficiente para todos refletirem. Tenho certeza que tive erros e acertos na minha gestão, contudo, meu tratamento com o cliente, no caso a editora Abril, foi sempre de total respeito e parceria. Profissionalismo é o que se espera das pessoas que trabalham dentro das entidades que representam nosso esporte. Se a situação chegou a esse ponto, em parte é por nossa culpa.

A campanha Volta Supersurf tem que ser acompanhada de mais profissionalismo.

Circuito Super Surf foi o brasileiro de surf por 10 anos.

Circuito Supersurf foi o brasileiro de surf por 10 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *