O famoso tiro no pé

Texto por: Pedro Santa Rossa Schettino

O surf no Rio de Janeiro vai mal, muito mal !! Mas não só pela ausência de competições e representantes nos circuitos, e sim pelo mar de “lama” (para não falar outra palavra que começa com M) que tem se instaurado nas praias do Rio de Janeiro. Em um breve resumo, é despejado esgoto nos seguintes pontos: emissário de submarino de Niterói (sai na boca da Baia de Guanabara), emissário submarino de Ipanema, canal do Leblon, canto esquerdo de São Conrado, Quebra Mar, Rio Morto (na macumba) e canal de Guaratiba. Fora os outros pontos onde são jogados em dias de chuvas fortes.

Poluição no Quebra - Mar. Foto: Mario Moscatelli

Poluição no Quebra – Mar. Foto: Mario Moscatelli

Mas agora vamos ao ponto! Semana passada foi divulgado que a etapa do WSL sediada no Rio de Janeiro será transferida do postinho (posto 2 da praia da Barra da Tijuca) para a praia de Grumari. A principal “desculpa “é que as ondas de lá seriam melhores! A tá !! Famosa desculpinha para inglês ver!! Tudo isso não passa de “esconder o lixo debaixo do tapete”, ou no caso, na praia ao lado!! Ou seja, ao invés de resolver o grave problema do despejo de esgoto nas praias do Rio de Janeiro, eles estão querendo modificar o local do campeonato para dentro de um parque, que até o momento consegue ser minimamente preservado.

Ai resta a pergunta, qual o legado que o campeonato da WSL deixa pra cidade? Até esse ano nenhum, e a partir do ano que vem será o de degradar uma das últimas áreas preservadas. E ao escutar o Sr. Abílio Fernandes falando que é super interessante para “nós” mostrarmos ao mundo uma área linda e preservada e que sirva de exemplo!!  Faça me o favor Sr. presidente da FESRJ, o Sr. Ligou o foda-se para as outras praias?  Querem esconder as águas podres que deixam para o resto da população!Acredito sinceramente que seria muito mais interessante, para o mundo e para nós, provar que podemos consertar o que está sendo feito errado. Como? Que tal começar a despoluindo as praias? Em 2015 já tivemos um público estimado nas areias do postinho de 40.000 pessoas.  Se tivermos mais um campeão no final deste ano não duvido nada que o público aumente. Vocês juram que conseguem imaginar 50 mil pessoas entrando e saindo de Grumari, praia que só se chega através de 2 ruas de mão dupla, que tem 1 banheiro público?

Se a mudança é pela qualidade das ondas, arruma o esgoto e coloca o campeonato em São Conrado, que é a onda mais forte, tubular e constante na nossa degradada costa! Qualquer surfista, cidadão, cachorro, papagaio e etc. que apoiar essa decisão de transferir o campeonato pra Grumari estará cometendo o famoso tiro no pé !! Ou o campeonato vem para ajudar (lembrando que grande parte dele é financiado com dinheiro público) ou pode ir pra Santa Cantaria ou qualquer outro lugar. Acredito que falo por muitos que querem que o ultimo resquício de natureza continue preservado e a cidade volte a ser tratada de forma digna.

Poluição em São Conrado. Foto: Mario Moscatelli

Poluição em São Conrado. Foto: Mario Moscatelli

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *