Mais uma vitória brasileira

No último sábado tivemos mais uma vitória brasileira no circuito de qualificação para o WCT. O paulista Jessé Mendes ganhou a etapa prime de Azores, em Portugal, e deu um salto para a sexta colocação do ranking. Ele já havia vencido uma etapa 3 estrelas, no Chile, uma semana antes. Parece que engrenou de vez na reta final para a conquista de uma das 10 vagas para o circuito de elite 2015. Apontado como grande promessa, é extremamente profissional e focado. Tem todas as características para atingir seu objetivo de ser  top 32 do WCT. Torço pelo sucesso deste atleta, pois será mais uma comprovação, e exemplo, de trabalho e planejamento bem executado.

Jessé Mendes é um atleta completo, com grandes chances de participar do WCT em 2015. Foto: ASP/ Damien Poullenot

Jessé Mendes é um atleta completo, com grandes chances de participar do WCT em 2015. Foto: ASP/ Damien Poullenot

Por falar em WQS, reparem na relação dos 11 primeiros do ranking. Tem 7 brasileiros nesta lista. Felipe Toledo é o segundo, Adriano de Souza terceiro, Wiggoly Dantas quinto, Jessé Mendes sexto, Tomas Hermes sétimo, Jadson André oitavo e William Cardoso décimo primeiro, todos com boas chances de classificação. Não me lembro de uma situação semelhante a essa na história desse circuito. Isto era muito comum para os australianos, a alguns anos atrás. Parece que a liderança do ranking do WCT de Gabriel Medina está trazendo uma confiança maior para nossos atletas no tour.  A geração Brazilian Storm está confirmando a previsão dos gringos. Precisou que eles alertassem que seriam invadidos por uma tempestade, para que acreditassemos em nosso potencial.

Em 2014 temos 7 atletas na divisão principal do surf mundial, num total de 32 classificados. Isto representa quase 25% do total geral, um número muito expressivo. Se dominarmos a lista do WQS até o fim do ano, acho que podemos aumentar ainda mais nosso percentual na elite, em 2015. Ainda temos a grande possibilidade do primeiro título do WCT, a ser conquistado por Gabriel Medina. O surf competitivo brasileiro nunca esteve tão bem representado.

Festa brasileira em Portugal. Foto: ASP/ Damien Poullenot

Festa brasileira em Portugal. Foto: ASP/ Damien Poullenot

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *