Lua azul

sddefault
Ontem visualizei um post no Facebook onde Ricardo Toledo chamava a atenção da galera para o orgulho em ter a participacão de seu filho Filipe no filme que estreará em novembro com o havaiano John John Florence como principal estrela. Eu já sabia que John John estava produzindo um filme. O que eu não esperava era o nível que esta produção promete, ao menos após assistir um pequeno clip de apresentação de View From A Blue Moon, nome do que deve ser um dos melhores filmes da história do surf.

As filmagens começaram em 2014 e continuaram por todo este ano. Até no Brasil, durante e após a etapa brasileira da WSL, onde inclusive o havaiano lesionou o tornozelo, comprometendo sua temporada no Tour. Primeira producão do tipo filmada em tecnologia 4k (4x superior ao full hd com uma câmera chegando a custar 20 mil dólares), VFABM será certamente um divisor de águas para os amantes das imagens do nosso esporte. Primeiro, porque JJF é um show à parte. Sim, ele não é lá muito competitivo, mas certamente é um dos mais, se não for “o” mais, assistido surfista do planeta no momento. Já tivemos alguns caras com o life style que ele emana, tipo Dane Reynolds, Donavon Frankenreiter, Rob Machado, mas tão completo, penso que não.

Além do enorme talento, Florence tem um lado moleque, quase pueril, de quem ainda não rompeu da infância para a fase adulta. Aos 23 anos, completados no último dia 18, ele foi criado pela mãe e ajudou a sustentar a família desde muito pequeno. Considerado um fenômeno já aos seis anos, a aura em torno de si já seria suficiente para atrair milhões de fãs mundo afora para assistir ao filme. Juntando então um time de estrelas como Filipinho Toledo, Jordy Smith, Jamie O’Brien, seus tomados irmãos e até seu grande amigo Kiron Jabour (filho do big rider brasileiro João Maurício Jabour) em ondas mundo afora, a diversão parece garatida.

Com co-direcão do parceiro Blake Vincent Kueny (produziram juntos Done, vídeo lancado em 2013 também sobre JJF), a produção terá pré-estréia simultânea no dia 11 de novembro em sete cidades pelo globo, incluindo São Paulo.

Para finalizar, fica aqui a dica para quem tem bala na agulha e gosta do surf. Com uma leva de talentos como temos no momento, já passou da hora de produzirmos algo, se não for no mesmo nível, ao menos com qualidade. Com tanta porcaria ganhando verba do Governo Federal, acho que a galera do meio poderia se coçar e seguir os passos do havaiano apostando numa producão de qualidade, até no nosso litoral mesmo, tão lindo. Imagine ver Gabriel Medina ou o jovem Toledo sendo filmados em ângulos distintos com suas manobras inovadoras e suas personalidades carismáticas. Alô Oi, Jeep, Gillette… Vamos gastar um pouco e mostrar para o mundo que também sabemos fazer filmes de grande qualidade.

Mas enquanto isso, o negócio é dar uma espiada no trailer de View From A Blue Moon e aguardar ansioso.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *